Ensino Médio

O trabalho no Ensino Médio deverá contemplar as três áreas do conhecimento com tratamento metodológico que evidencie a interdisciplinaridade e a contextualização. Algumas ações são intensificadas no Ensino Médio visando otimizar o desempenho acadêmico dos alunos, contribuindo para sua formação e consolidação das competências e habilidades necessárias para um bom resultado no ENEM e vestibulares. A abordagem do conhecimento deve superar a educação meramente especializada ou acadêmica, entendendo o aluno como ser uno, atendendo-o em suas diferenças.
O Ensino Médio está organizado em área de conhecimentos. A organização em áreas tem por objetivo reunir os conhecimentos que compartilham os mesmos objetos de estudo e facilita a comunicação e o desenvolvimento de uma prática escolar integradora e crítica. Para se conduzir o ensino de forma compatível com uma formação ampla, além da consciência de que, em cada aula de cada disciplina, se desenvolvem valores, linguagens, se realizam investigações e se apresentam contextos significativos, cabe também a cada área auxiliar o aluno a estabelecer as sínteses necessárias, a partir dos diferentes discursos e práticas de cada uma das disciplinas.
As áreas propostas neste projeto curricular são as mesmas dos Parâmetros Curriculares Nacionais, e em função do material elaborado, ou seja:

Cada área com seus conceitos, procedimentos, aplicações e solução de problemas concretos viabiliza, na práxis, as próprias concepções epistemológicas e socioculturais. A organização por áreas implica em fortalecimento do plano pedagógico em termos do trabalho coletivo e exige a atuação da Coordenação Pedagógica, bem como a formação continuada de professores, aumentando a comunicação e o sentido de responsabilidade por este projeto pedagógico. O ensino e os materiais são pensados para que a integração se efetive; assim, projetos e atividades mais globalizadas, envolvendo o desenvolvimento de várias habilidades e conectando conceitos e contextos, estão presentes na metodologia da proposta. No entanto, este projeto prevê que a integração entre as disciplinas e as áreas se faça através do ensino para o desenvolvimento de habilidades escolares comuns, que passam a ser metas a serem seguidas pelo material e por todas as dimensões da escola e por todos os profissionais envolvidos neste projeto.

Estas habilidades comuns são: